sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Natural beauties of Brazil -Belezas naturais do Brasil -Ibicoara Bahia


Chapada Diamantina is full of mysteries, culture, stories and many 
natural beauties.
Tourist attractions are numerous, starting cities dating back to the Brazilian colonial period. Nearby, the mountainous landscape is fascinating. The mountainous terrain is responsible for the originality of scenario chapadense, where highlights high plains and deep valleys, waterfalls, rivers and numerous courses d ´ waters. The millenarian actions of winds and waters rounded up the mountains and hills and abrupt walls have carved where escorres innumerous waterfalls. In this landscape, the Chapada Diamantina, with a total area of 70,548 sq km, it stands as a true wealth of opportunity for tourist activities, especially in the segment of ecotourism. The diversity of fauna suggests siliceous hiking to bird watching, while caves, canyons and walls provide the practice of adventure tourism in various ways since the trekking, climbing, bike, calvagadas, off-road, cascading, jumping and canyoning to cave diving in caves. Are different types of scripts that can last a few hours to several days. The waterfall of Buracão, Smoky falls well, charmed, cachoeira da Fumaça, Father Ignatius, Valley of Pati, Gruta da pratinha are icons of natural beauty to offer various tourist activities.
The altitude, which varies from 70 m less in some caves, in João Pessoa, and even the 2033m chagam on Pico do Barbado, Piatã-the highest point of the Northeast-provide a semi-humid climate with mild temperatures.
The main rainy season is from December to March, and during the whole year there are wide variations in daily temperatures in winter, come to less than 5° C and the annual average of less than 20° c.

Those who observe the steep lands scenario and riverbeds stony places do not imagine that the Chapada Diamantina did not exist; where today is the sertão, formerly the sea sovereign reigned. There are more or less a billion and a half years, the ocean covered this area was a shallow sea, where torrential rivers desaguavam, coming from other large mountains before a clash of tectonic plates create the deep fissures and depressions found today. Thus began the formation of the sedimentary basin of the Espinhaço mountains, where rivers, winds and seas have played the role of agents modifiers that landscape. The many layers of sandstones, limestones and conglomerates, today exposed in Chapada Diamantina, represent the activities of these agents over geological time.
The Chapada is the result of a reversal of the relief. The rivers dug their deep valleys and Gorges that Greek University adherence is through if you have access to the plateau. The revolving of the gravel beds of the rivers encachoeirados, garimpeiros drew in 18 century, many arroubas of gold, especially in the basin of the Rio de Contas and, in the following century, large quantities of diamonds and carbonates in the springs of the Paraguaçu.
Chapada Diamantina is part of the justice system of the Serra da Mantiqueira, in Bahia State territory, unfolds in two other formations, the Serra do Espinhaço mountains and the da Mangabeira. The mountain ranges of Chapada cover a surface area of approximately 38,000 km² and are the water parting between the São Francisco River basin and rivers flowing directly into the Atlantic Ocean, as the rio de contas and Paraguaçu.
The profile of curious shapes such as saws earn Eagle Mountain in Cascavel, Serra do Navio, the three Hills, three brothers, the Morro do Castelo, camel, hat, among others.

The Chapada Diamantina region of springs, is part of the Paraguaçu River basin, central to the Bahian semi-arid region, which is characterized as water provider region of Bahia State. Have a rich biodiversity and partially unknown, from which he received various conservation units created with the intention to protect water resources, natural landscapes and ecosystems that harbor copies samples endemic flora and fauna; stimulate regional development; adjust the economic activities and the public use providing recreation. environmental education and scientific research; promote a better use for ecotourism; manage resources of fauna and flora; and protect sites abiotic.

Chapada Diamantina has a series of climatic and vegetation types not found in any of the other regions of the Northeast. The mountainous landscape of the region is home to an extraordinary variety of bromeliads and orchids in ecosystems that lurk in the shadow of aroeiras and umburanas, while the ever-living flourish in the fields of General, in a privileged environment, adapting to differences of climate, altitude and soil. The highest zone, called the rock field, is made up of several vegetation types whose wealth if compares to that found in regions of the Atlantic forest, the Amazon forest, West of the peninsula of.

The waterfall of Buracão opened the paths to the city of IBICOARA in southwestern Chapada Diamantina, 1700 m altitude, in a typical semi-arid climate. The meandering canyons attract fans who finds that target various options for the practice of rappelling, trekking and climbing, cascading, in isolation or in combination, in canyoning-one of the most exciting of adventure tourism that involves descent from canyons and rivers encachoeirados, crossing gaps with the use of appropriate equipment and various techniques.
The Natural Park of the City stands Scattered among the natural attractions of the city with several jumps, canyon, and waterfalls. Is a unit of conservation with a surface area of 611 ha, 30 km from the leasing of the municipality. Its principal is the waterfall of Buracão, considered one the most beautiful of all the Chapada Diamantina, formed by the River Spread, with approximately 85 m tall. The trail offers stunning scenery with rock vegetation and forest remnant in excerpts from the Serra do Sincorá. The trail alongside the River Spread the waterfalls of Recanto das orchids, the Green Corner, crossing the Canyon until the Buracão pit.The walk leads up the trail of Firmino falls Licuri, with almost 100 m tall, bordering the River. The pathway considered easy, allows the practice of canyoning with use of various techniques such as abseiling, jumping, swimming and water slides in a sequence that offers baths in several wells and waterfalls.
The cultivation of coffee is the main agricultural activity of the municipality which also stands out for the production of hortifrutigranjeiro and the manufacture of artisanal cachaça cachaça brejão. Ibicoara, that means "white clay or cova da terra", came from the movement of drovers who passed with goods to supply the neighbouring cities and planes landed to rest on the Bank of the River Spread and then followed trip.Thematic feasts reisado to complete the attractions of Ibicoara.
The Smoky falls in Ibicoara, one of the newest and the most beautiful attractions of the region, offers two distinct pathways in route options: the first, Smoky above with a climb up the highest quotas of the Serra do Sincorá and the opportunity to contemplate the Chapada Diamantina in 360°. The second route, Smoky underneath, is longer, includes a mid-level trekking and practise of canyoning. For the visitation of the main attractions of Ibicoara is mandatory monitoring of accredited local guides in the Municipal Secretariat of tourism and environment.



A Chapada Diamantina é cheia de mistérios, cultura, histórias e muitas belezas naturais.
As atrações turísticas são inúmeras, a começar cidades que remontam ao período colonial brasileiro. Nas redondezas, a paisagem serrana é fascinante. O relevo montanhoso é responsável pela originalidade do cenário chapadense, onde se destaca altas planícies e vales profundos, saltos, rios caudalosos e numerosos cursos d´águas. As ações milenares dos ventos e das águas arredondaram as serras e os morros e esculpiram paredões abruptos de onde escorres inúmeras cachoeiras. Nessa paisagem, a Chapada Diamantina, com uma área total de 70.548km², se apresenta como um verdadeiro manancial de oportunidade para atividades turísticas, especialmente no segmento do ecoturismo. A diversidade da fauna sugere siliciosas caminhadas para a observação de pássaros, enquanto cavernas, canyons e paredões propiciam a prática do turismo de aventura em variadas modalidades desde o trekking, escalada, bike, calvagadas, off-road, cascading, canionismo até o cave jumping e o mergulho em cavernas. São diversos tipos de roteiros que pode durar de algumas horas até vários dias. A cachoeira do Buracão, Cachoeira da Fumacinha, poço encantado, cachoeira da Fumaça, Pai Inácio, vale do Pati, Gruta da pratinha são ícones da beleza natural que se oferecem para as mais diversas atividades turísticas. 
As altitudes, que varia dos menos 70m em algumas cavernas, em Iraquara, e chagam até os 2033m no Pico do Barbado, em Piatã - o ponto de maior altitude do Nordeste - propiciam um clima semi- úmido com temperaturas amenas.
O principal período de chuvas da região é de dezembro a março, e durante todo ano há grandes variações diárias de temperaturas que, no inverno, chegam a menos de 5°C, sendo a média anual inferior a 20°C.

Quem observam o cenário de terras íngremes e leitos de rios pedregosos não imagina que a Chapada Diamantina não existia; onde hoje é sertão, outrora o mar reinava soberano. Há mais ou menos um bilhão e meio de anos, o oceano cobria essa área que era um mar raso, onde desaguavam rios torrenciais, vindos de outras grandes montanhas antes que um choque de placas tectônicas criasse as profundas fissuras e depressões encontradas atualmente. Assim iniciou-se a formação da bacia sedimentar do Espinhaço, onde rios, ventos e mares desempenharam o papel dos agentes modificadores daquela paisagem. As inúmeras camadas de arenitos, conglomerados e calcários, hoje expostos na Chapada Diamantina, representam as atividades destes agentes ao longo do tempo geológico.
A Chapada é o resultado de uma inversão do relevo. Os rios escavaram seus vales profundos e é através desas gargantas que se tem acesso ao planalto. Revolvendo o cascalhos dos leitos destes rios encachoeirados, garimpeiros extraíram no século 18, muitas arroubas de ouro, especialmente na Bacia do Rio de Contas e, no século seguinte, grandes quantidades de diamantes e carbonatos nas nascentes do Paraguaçu. 
A Chapada Diamantina faz parte do sistema orográfico da Serra da Mantiqueira, que em território baiano, desdobra-se em duas outras formações, a Serra do Espinhaço e a da Mangabeira. As Serras da Chapada abrangem uma área de aproximada de 38.000 km² e são as divisoras de água entre a Bacia de Rio São Francisco e os rios que desaguam diretamente no Oceano Atlântico, como o rio de contas e o Paraguaçu.
O perfil das serras ganham formas curiosas como a Serra da Águia em Ibicoara, Serra do Navio, os Três Morros, Três Irmãos, O Morro do Castelo, do Camelo, do Chapéu, entre outros. 

A Chapada Diamantina é região de nascentes, faz parte da bacia do Paraguaçu, rio fundamental para o semi-árido baiano, que se caracteriza como região provedora de água do estado da Bahia. Possuem uma biodiversidade riquíssima e parcialmente desconhecida, o que lhe conferiu diversas unidades de conservação criadas com a intenção de proteger os recursos hídricos, as paisagens naturais e amostras de ecossistemas que abrigam exemplares endêmicos da fauna e da flora; estimular o desenvolvimento regional; adequar as atividades econômicas e o uso público propiciando a recreação. educação ambiental e pesquisa cientifica; promover um melhor aproveitamento para o ecoturismo; manejar recursos de fauna e flora; e proteger sítios abióticos.

A Chapada Diamantina possui uma série de condições climáticas e tipos de vegetação não encontradas em nenhuma das outras regiões do Nordeste. O cenário montanhoso da região abriga uma extraordinária variedade de ecossistemas em que bromélias e orquídeas escondem-se à sombra de aroeiras e umburanas, enquanto as sempre-vivas florescem nos campos dos gerais, em ambiente privilegiado, adaptando-se às diferenças do clima, altitude e solo. A zona mais elevada, denominada campo rupestre, é formada por diversos tipos de vegetação cuja riqueza se compara à encontrada em regiões da Mata Atlântica, da Floresta Amazônica ocidental, da Península do Cabo (África do Sul) e do Oeste da Austrália. Sob as copas de pau-d'arcos florescem begônias e orquídeas. Nas áreas elevadas,  de clima semi-úmido, predomina o serrado, mais conhecido como "gerais" e nas encostas e superfícies arrasadas, áreas mais baixas e de clima mais árido, a caatinga. Uma atração a parte são os mais de 50 tipos de orquídeas, bromélias e trepadeiras que, de abril a agosto, embelezam os cenários, enquanto os ipês florescem em setembro e as quaresmeiras no período da Semana Santa. Assim, durante todo o ano, a Chapada está florida. A região também muitas plantas usadas para fins medicinais. As aves são os animais que mais chama atenção na Chapada Diamantina, pois, além de ser bastante coloridas e emitirem sons chamativos, estão, em sua maioria, ativas durante o dia e muitas delas são fácil de serem visualizadas. 
A Universidade Estadual de Feira de Santana já registrou mais de 50 espécies de aves. Muitas destas ocorrem em várias outras regiões do Brasil, como as garças, anuns, bem-te-vis, beija-flores, papa-capins, enquanto outras espécies são típicas do Nordeste brasileiro como o cardeal e o bico-virado-da-caatinga.
Duas aves são bastante comuns nos campos rupestres: a maria-preta e o bico-de-veludo. Mas, quem chama mesmo a atenção são os beija-flores: o beija-flor-gravatinha-vermelha, que é endêmico da Chapada Diamantina e tem sido observado apenas em áreas com altitude superior a 1000 m ; o beija-flor-vermelho, o beija-flor-de-rabo-branco, e muitos outros.
Presença marcante nos serrados da Chapada Diamantina é a pernalta Seriema. O carcará e o Chima-Chima são aves rapineiras fáceis de serem vistas. Nas áreas de mata, onde a vegetação é mais densa, é mais fácil detectar a presença das aves pelos seus sons do que vê-las diretamente. É o caso de aves como a Surucuá, alma-de-gato, japu, escarradeira, sanhaços e várias outras. Uma das espécies de aves mais características e fácil de ser vista na caatinga da Chapada Diamantina é o Periquito-Vaqueiro ou suiá. Outra ave sempre presente é o picuí, uma pequena pombinha de coloração cinza claro, que sempre é vista aos pares no solo, procurando pequenas sementes para se alimentar. Entre os animais encontrado na rica fauna da região estão: tamanduá bandeira, tatu canastra, mico, macaco prego, gato selvagem, capivara, quati, luis caixeiro (porco-espinho ou ouriço caixeiro), cutia, paca, onça-pintada, arara, curió, e inúmeros tipos de répteis. As serras, em determinada áreas, oferecem sustento a jaguatiricas, onças, mocós, veados, teiús e seriemas. Algumas espécies estão ameaçada de extinção, principalmente devido a caça. 

A cachoeira do Buracão a abriu os caminhos para o município de Ibicoara, no sudoeste da Chapada Diamantina, a 1700 m de altitude, em um clima típico do semi-árido. Os canyons sinuosos atraem adeptos que encontra nesse destino diversas opções para a prática do rapel, cascading, escalada, e trekking de forma isolada ou em conjunto, no canyoning - uma das modalidades mais emocionantes do turismo de aventura que consiste na descida esportiva de canyons e rios encachoeirados, transpondo desníveis com a utilização de equipamentos apropriados e técnicas diversas.
O Parque Natural Municipal do Espalhado se destaca entre os atrativos naturais do município com diversos saltos, canyon, e cachoeiras. É uma unidade de conservação com uma área de 611 ha, a 30 km da cede do município. Sua principal é a cachoeira do Buracão, considerada uma mais bonitas de toda Chapada Diamantina, formada pelo rio Espalhado, com cerca de 85m de altura. A trilha oferece uma paisagem deslumbrante com remanescente de mata e vegetação rupestre em trechos da Serra do Sincorá. A trilha margeia o rio Espalhado as cachoeiras do Recanto das Orquídeas, do Recanto Verde, travessia do Canyon até o poço do Buracão. A caminhada pela trilha do Firmino leva até a cachoeira do Licuri, com quase 100m de altura, margeando o rio. Esse percurso, considerado fácil, possibilita a pratica de canyoning com utilização de diversas técnicas aplicadas como o rapel, salto, nado e tobogãs numa seqüência que oferece banhos em diversos poços e cachoeiras. 
O cultivo do café é a principal atividade agrícola do município que também se destaca pela produção de hortifrutigranjeiro e o fábrico da cachaça artesanal, a cachaça brejão. Ibicoara, que significa "barro branco ou cova da terra", surgiu do movimento dos tropeiros que passavam com mercadorias para abastecer as cidades vizinhas e pousavam para descansar nas margem do rio Espalhado e depois segui viagem. O reisado a as festas juninas completam os atrativos de Ibicoara.
A cachoeira da Fumacinha em Ibicoara, uma das mais novas e das mais belas atrações da região, oferece duas opções de roteiro em percursos distintos: O primeiro, Fumacinha por cima, com subida até as cotas mais altas da Serra do Sincorá e a oportunidade de contemplar a Chapada Diamantina em 360°. O segundo percurso, Fumacinha por baixo, é mais longo, inclui um trekking de nível médio e a pratica de canionismo. Para a visitação dos principais atrativos de Ibicoara é obrigatório o acompanhamento de guias locais credenciados na Secretaria Municipal de Turismo e meio Ambiente.

Ibicoara, Cachoeira do Buracão Chapada Diamantina, Bahia Brasil, João Guia.

Vale do Paty Chapada Diamantina, Bahia Brasil, João guia de ecoturismo

Canion, Cachoeira Encantada Chapada Diamantina, Bahia Brasil, João guia de turismo.

Cachoeira Encantada Chapada Diamantina Bahia. Guia João.

Cachoeira do Penedo, Ibicoara Bahia. Chapada Diamantina.

 Ibicoara, Chapada Diamantina, Bahia Brasil, belezas da fauna da região. No dia 28-04-2012, um novo visitante resolveu fazer um lindo passeio em Ibicoara, especialmente na cachoeira do Buracão. Sem se preocupar com os outros visitantes, ele escolheu seu ponto de observação em um local muito especial para ele, ponto de passagem de todas pessoas passar e seguir o canyon  até a cachoeira do Buracão. Muito elegânte, simpático e observador ele se tornou celebridade e nos deu um grande exemplo de mansidão e serenidade. Esse é um lugar muito especial, uma maravilha da natureza, onde nem só os seres humanos, mas também os animais, percebe a grandeza da criação divina!

Ibicoara BA. Joãozinho guia de turismo de Ibicoara Chapada Diamantina Bahia.

Ibicoara. Joãozinho guia de turismo e ecoturismo em Ibicoara Chapada Diamantina Bahia Brasil.

Cachoeira da Fumacinha. Ibicoara Bahia. Para chegar até ela é preciso andar dentro de um canyon com mais de 200m de altura e 7km de extensão. No percurso até ela andando dentro do canyon, pode contemplar um cenário de pura beleza com vegetação nativa, outras lindas cachoeiras, paisagens naturais, formações de rochas milenares e muito mais. Esse passeio é feito em épocas que o rio não esteja cheio. Não deixe de visitar essa e outras belezas naturais de Ibicoara Bahia!

Ibicoara. Canyon da Fumacinha. Bem perto da cachoeira principal.

Belezas Naturais do Brasil. Lago do Baixão em Ibicoara. Está no percurso das cachoeiras da Fumacinha e Véu da Noiva.

Cachoeira da Fumacinha. Chapada Diamantina. Ibicoara Bahia.

Ibicoara BA. Cachoeira da Fumacinha em Ibicoara. Cerca de 290m de altura.

Belezas Naturais do Brasil. Paisagem no percurso que dar acesso as cachoeiras da Fumacinha, Buracão e Véu da Noiva em Ibicoara Bahia.

Canyon da Fumacinha. Vista da primeira entrada dar cachoeira principal. 

Canyon da cachoeira do Buracão em Ibicoara na Chapada Diamantina. É considerado o mais lindo do Brasil.

Cachoeira do Buracão em Ibicoara Bahia. 85m de queda e um canyon sinuoso espetacular define sua elegância. É considerada a mais linda do Brasil e é também a mais visitada de toda Chapada Diamantina. Um paraíso perfeito para quem busca tranquilidade e paz espiritual. Não deixe de visitar!

Canyon da cachoeira da Fumacinha. Ibicoara Chapada Diamantina Bahia. Mais de 200m de altura em formato sinuoso, paredões verticais e 7km de extensão.

Ibicoara Belezas naturais. Paisagem das Serras do Sincorá.

Cidade de Ibicoara na Chapada Diamantina Bahia Brasil.

Mirante do Campo Redondo em Ibicoara BA. Está no roteiro das Cachoeiras do Buracão, Fumacinha, Véu de Noiva e muito mais

Paisagens naturais de Ibicoara na Chapada Diamantina Bahia. Está na trilha da Fumacinha, Véu de Noiva, Lago do Baixão e muitas outras belezas naturais!

 Paisagem no Roteiro das cachoeiras do Buracão, Fumacinha, Véu de Noiva e muito mais em Ibicoara BA.

Plantação de café em Ibicoara.

Paisagem na região do Campo Redondo em Ibicoara, formado por serras, plantação de cafés e vegetação nativa. Um verdadeiro espetáculo da natureza!

 Lindas Orquídeas em Ibicoara Bahia. Pousada Portal do Avataras.

Cidade de Ibicoara. É cercada de muitas nascentes, vegetação nativa, Serras, plantações de cafés e muitas outras atrações naturais. É considerada pelos visitantes a região mais linda e mais rica de toda Chapada Diamantina.

Paisagem formada pelas Serras do Sincorá em Ibicoara. Está no roteiro das cachoeiras mais lindas da Chapada Diamantina: Fumacinha, Licuri, Buracão e Véu de Noiva. Um verdadeiro paraíso esperando pela sua visita!

Cidade de Ibicoara, Vista parcial.

 Cachoeira do Licuri em Ibicoara. Belezas naturais da Chapada Diamantina com quase 100m de altura e um poço muito lindo e ótimo para se banhar.

Cachoeira do Licuri, Ibicoara Chapada Diamantina Bahia Brasil.

Valores e acesso aos principais pontos turísticos de Ibicoara:

A cachoeira do Buracão está a 30km da cede do município.  Cerca de 1h de carro até o estacionamento e 50min de trilha, considerada de nível leve. Pra Fumacinha você vai andar 30km de carro até o estacionamento, depois caminhar cerca 3 a 4hs fazendo o passeio dentro do cânion até a cachoeira principal da Fumacinha. A trilha da Fumacinha é considerada de nível médio. Fumacinha por cima você anda 30km de carro e cerca de 2hs até os mirantes e do cânions e a primeira cachoeira da fumacinha por cima. Para o Licuri são 9km de carro e mais ou menos 20min de caminhada, considerado leve. Pra Véu de Noiva são 30km de carro até o estacionamento e mais ou menos 2hs de caminhada, considerada leve. Nos percursos de todas cachoeiras as paisagens possuem formações fascinantes com lindas serras, vegetação nativa e muitas outras lindas cachoeiras. Para quem não vem de carro próprio fazer passeios em Ibicoara, tem que fretar um carro aqui na cidade. Locais mais próximos para alugar veículos é Vitória da Conquista a cerca 220km, sentido sul da Chapada Diamantina, Brumado a cerca de 180km, Seabra ao Norte da Chapada Diamantina ou Salvador para quem passa pela capital.


Apesar de todas belezas que existe em outras cidades da Chapada Diamantina, Ibicoara é o município que possui as cachoeiras e paisagens mais lindas de toda região: Cachoeira do Buracão, considerada uma das mais lindas do mundo, cachoeira da Fumacinha, considerada o maior patrimônio natural da Chapada Diamantina, Cachoeira do Licuri, Véu de Noiva, Rio Preto, paisagens fascinantes formadas pelas Serras do Sincorá e muito mais. Um verdadeiro paraíso a sua espera!